Thursday, December 17, 2009

OUVIR poema da insônia em Copenhague

Insônia

“Pisaram-me a garganta” -- Temos
de somar a luta ao mundo
que ainda não foi feito Tudo é perigoso

Mesmo ao cauteloso Assediam-nos
pequenos males A esperança voa

Até que nos façamos asas
sobre as barreiras Vencer

os mercenários E ao interesseiro
batermos a poeira Levantar-se
desta mesa Ganhar a porta

e o sereno desta noite sobre a rosa
outra rosa, uma rosa Ser a rosa

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home